Pesquisa do Instituto Fecomércio aponta bons lucros no comércio

As datas de dia das mães e dia dos namorados são consideradas pelo instituto como as de maior aquecimento no primeiro semestre

Pesquisa realizada pelo Instituto Fecomércio sobre o desempenho das vendas em estabelecimentos comerciais nos últimos meses de maio e junho superou tanto o volume de vendas em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Era esperado uma quantidade de vendas menor pela categoria, indicando uma leve melhora da crise iniciada pela pandemia da Covid-19.

Leia também:
De acordo com IBGE, desemprego fica em 14,6% e atinge 14,8 mi no trimestre encerrado em maio

As datas de dia das mães e dia dos namorados são consideradas pelo instituto como as de maior aquecimento no primeiro semestre. Em comparação a 2020, o mês último dia das mães apresentou um aumento de 22,5% no número de vendas, enquanto que em junho o aumento foi de 18,49%.

Além do aumento na quantidade de vendas, percebeu-se que em 2021 o valor gasto pelos clientes ficou acima do esperado. Enquanto o setor esperava que a média de gastos por cliente no dia das mães fosse de R$ 189, o que se efetivou foi uma média de R$ 194.

Leia também:
De acordo com IBGE, desemprego fica em 14,6% e atinge 14,8 mi no trimestre encerrado em maio

A diferença na média de gastos de clientes nessas datas ao se comparar os números das lojas localizadas em shoppings em comparação ao comércio local.

Enquanto que no comércio local cada cliente gastou cerca de R$ 164 nessas datas, nos shoppings casa loja apresentou uma média de R$ 311.

Essa diferença não foi por acaso. “O esforço dos shoppings para atrair o cliente e estimular o consumo, beneficiando-se de fatores como a concentração de lojas, estacionamento, alimentação e segurança, garantem, de fato, melhor desempenho nas vendas dos estabelecimentos, causando relativa vantagem nesse aspecto”, explicam os pesquisadores no relatório feito pela Fecomércio.

Print Friendly, PDF & Email