PF cumpre 21 mandados de busca e apreensão

Entre os alvos está o deputado federal Daniel Silveira (PL/SP) que é aliado do presidente Bolsonaro

Na manhã desta terça-feira (16), a Polícia Federal cumpriu 21 mandados de busca e apreensão por determinação do SUpremo Tribunal Federal (STF). As medidas tiveram como objetivo de descobrir a origem e estrutura de financiamento de grupos suspeitos da prática de atos contra a democracia.

Os mandados foram cumpridos em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Maranhão, Santa Catarina e Distrito Federal. Entre os mandados estavam o do publicitário Sérgio Lima e o empresário Luís Felipe Belmonte, ambos ligados ao Partido Aliança pelo Brasil, partido que o presidente Jair Bolsonaro pretende criar. O deputado federal Daniel Silveira (PL/SP),  também foi alvo.

De acordo com a PGR, há indícios de envolvimento dos investigados nas manifestações antidemocráticas. Todos são suspeitos de usarem a internet e as redes sociais para disseminar mensagens contra a democracia e de incentivo à desobediência.

Abaixo alguns dos alvos da Operação Lume 

  • Luís Felipe Belmonte: empresário, advogado e um dos principais financiadores e organizadores do Aliança, partido que Bolsonaro pretende criar. É o primeiro suplente do senador Izalci Lucas (PSDB-DF). Também é dono de um time de futebol em Brasília.
  • Sérgio Lima: publicitário que atua junto com Bolsonaro na construção do partido Aliança pelo Brasil, ainda não formalizado. Segundo o jornal “O Globo”, ele foi o responsável pelo logotipo, pelo site e pelo aplicativo de coleta de assinaturas da legenda encabeçada pelo presidente
  • Daniel Silveira (PSL-RJ): deputado federal aliado do presidente Jair Bolsonaro. Junto com o deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL-RJ), quebrou placa criada em homenagem da vereadora Marielle Franco durante comício de Wilson Witzel, então candidato a governador do Rio de Janeiro, em 2018
  • Allan Santos: blogueiro, é apoiador de Bolsonaro e um dos fundadores do site “Terça Livre”
  • Alberto Silva: também é blogueiro ligado a Bolsonaro e atua no canal “Giro de Notícias”. Os policiais fizeram busca em seu endereço em Poços de Caldas (MG)
  • Ravox Brasil: youtuber bolsonarista do canal Ravox Brasil
  • Otavio Fakhoury: investidor do setor imobiliário, um dos fundadores do partido Aliança e colaborador do site conservador “Crítica Nacional”. Foi alvo de mandados também em operação no inquérito das fake news, no fim de maio
  • Camila Abdo: militante bolsonarista nas redes. Apresenta um programa na internet
  • Marcelo Frazão: tem um canal no youtube em que posta vídeos a favor do governo e de manifestações de grupos bolsonaristas
  • Ernani Fernandes Barbosa Neto: responsável por páginas de perfil conservador na internet, nas quais publicou apoio a Bolsonaro
  • Thais Raposo do Amaral Pinto Chaves: responsável, junto com Ernani Fernandes, de páginas de perfil conservador com mensagens bolsonaristas
  • Valter Cesar Silva Oliveira: tem um canal no Youtube onde defende, por exemplo, a intervenção militar
  • Roberto Boni: atua no “Canal Universo”, na internet
Print Friendly, PDF & Email