Policiais são enviados à França para conter violência

Os protestos tiveram início desde sexta-feira (12) após um jovem ter sofrido um ataque 

Após acerto de contas entre gangues rivais realizada em Dijon, no leste da França policiais foram enviados para restaurarem a ordem. Desde sexta-feira (12) cerca de cem jovens iniciaram o tumulto para se vingarem de um ataque que um outro  jovem teria sofrido.

Segundo a polícia os jovens do subúrbio de Dijon estão fortemente armados e avisaram às forças da lei que irão “fazer limpeza”. O vice-ministro do Interior, Laurent Nuñez, viajou a Dijon e disse que a violência precisa acabar. Ele negou que a polícia demorou para intervir, elogiou sua coragem e disse que os reforços continuarão na cidade enquanto forem necessários.

Vídeos, que circularam em redes sociais mostram dezenas de chechenos encapuzados, alguns usando balaclavas e brandindo armas de mão ou facas, nas ruas do subúrbio de Dijon.

“Não estamos mais em uma república (funcional) quando é assim que as coisas transcorrem”, disse o prefeito de Dijon, François Rebsamen, à BFM TV, denunciando uma falta de efetivos policiais em cidades provinciais.

Print Friendly, PDF & Email