Portal de Transparência passa a noite fora do ar após polêmica de R$ 1,8 bi gastos pelo Executivo Federal

As despesas do governo Federal com alimentos totalizaram R$ 1,8 bi, só em latas de leite condensado foram mais de R$ 15 mi

Após polemica de R$ 15 mi em leite condensado, o Portal de Transparência do governo federal saiu do ar na noite de terça-feira (26). O portal é responsável por mostrar todos os gastos do Governo Federal, de maneira detalhada à população. Segundo dados divulgados pelo Metrópoles, no último ano, todos os órgãos do Executivo federal pagaram, juntos, mais de R$ 1,8 bilhão em alimentos.

De acordo com a CGU (Controladoria Geral da União), responsável pelo site, o Portal da Transparência teria recebido muitos acessos, “recebeu um volume de acessos muito grande, e fora do habitual, na tarde desta terça- feira (26.), o que gerou uma lentidão expressiva nas consultas feitas pelos usuários. No início da noite, os acessos continuaram bastante elevados, o que aparentemente acabou por acarretar a instabilidade e a consequente indisponibilidade de acesso ao Portal”.

O assunto mais comentado, nas redes sociais ontem (26) foi o valor pago pelo Executivo em latas de leite condensado. De acordo com dados do próprio Portal da Transparência, cada unidade do produto teve um custo de R$ 162 cada uma, equivalente a 7.200 latas por dia, totalizando R$ 15 mi em leite condensado.

O senador Alessandro Vieira (Rede-SE) e os deputados Tabata Amaral (PDT-SP) e Felipe Rigoni (PSB-ES) pediram ao Tribunal de Contas da União (TCU) para apurar possíveis irregularidades nas compras. Nenhum órgão do Governo Federal comentou o problema.

Os altos valores das compras do Executivo entraram na mira da oposição. Parlamentares formalizaram uma representação, “Em meio a uma grave crise econômica e sanitária, o aumento de gastos é absolutamente preocupante, tanto pelo acréscimo de despesas como pelo caráter supérfluo de muitos dos gêneros alimentícios mencionados”, diz um trecho da representação.

Print Friendly, PDF & Email