Presidente do Banco do Nordeste é suspeito de irregularidades na Casa da Moeda

Indicado do centrão deve ser exonerado ainda esta semana e novo nome deve ser indicado pelo PL

Empossado na terça-feira (2), o presidente do Banco do Nordeste, Alexandre Borges Cabral deve ser exonerado ainda esta semana e novo nome deve ser indicado pelo PL, partido de Valdemar Costa, condenado no mensalão.

A possível exoneração surgiu após revelação de que o Tribunal de Contas da União (TCU) estaria apurando possíveis irregularidades em contratações na Casa da Moeda, em 2018, época que Cabral presidiu a Casa. Cabral foi indicado pelo ministro da economia, Paulo Guedes.

Na reunião de ontem, o conselho do Banco do Nordeste aprovou a lista tríplice e a indicação de Ernesto Lima Cruz para Superintendência de Auditoria, o nome ainda será submetido à Controladoria-Geral da União (CGU).

Print Friendly, PDF & Email