O presidente do Senado Federal, senador Rodrigo Pacheco, durante sessão deliberativa ordinária semipresencial.

Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, se aproxima do PSD e deve concorrer às eleições para presidente da República

Pacheco será a lançado como nome da “terceira via” para tentar quebrar a polarização entre Lula e Bolsonaro  

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e o PSD, presidido por Gilberto Kassab, estão cada vez mais perto de anunciar a filiação do senador visando sua candidatura ao Planalto em 2022.

O PSD pretende apresentar o senador como a primeira opção de “terceira via”, passando por cima do grupo do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, que desde maio do ano passado vem tentando costurar um acordo entre partidos para a construção de uma alternativa entre o ex-presidente Lula (PT) e Jair Bolsonaro (sem partido).

Leia também:
De acordo com especialistas, serão necessários muitos ajustes para aprovar Bolsa Família de R$ 300

De acordo com informações do Congresso, Pacheco e Kassab já fecharam acordo e o anúncio oficial da filiação e pré-candidatura do presidente do Senado será feita logo.

O partido está aguardando apenas o “OK” de Geraldo Alckmim. O futuro ex-tucano irá oficializar em breve a sua saída do PSDB para concorrer ao governo de São Paulo pelo PSD.

O PSD já fechou três palanques em estados importantes. No Paraná irá apostar na reeleição para governador de Ratinho Júnior; em Minas Gerais, lançará o atual prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil; e no Rio de Janeiro, concorrerá com o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, apoiado pelo prefeito Eduardo Paes, recém filiado ao partido.

Print Friendly, PDF & Email