Primeiros 4 mil jovens se formam no programa Partiu Futuro

Além do programa Partiu Futuro, a Secretaria do Trabalho está com vasta programação de cursos profissionalizantes para serem oferecidos neste ano

O programa Partiu Futuro abriu inscrições entre outubro e novembro do ano passado, para jovens de baixa renda com idade entre 15 e 29 anos. As vagas foram distribuídas em unidades em quatro cidades do DF: Asa Sul (1.420), Taguatinga (1.530), Gama (690) e Sobradinho (360).

Débora Pereira (16) está fazendo o curso profissionalizante de maquiadora pelo programa Partiu Futuro e não vê o dia para começar a trabalhar na área. Débora é uma entre os quatro mil jovens que estão prestes a se formar na turma do projeto de capacitação.

A previsão é de que as 200 horas/aulas nos 13 cursos profissionalizantes ofertados sejam concluídos em 27 de janeiro. Após isso, estarão disponíveis para o mercado de trabalho quatro mil novos profissionais para atuarem nas áreas de artesanato e outros ramos de atividade como assistente administrativo, atendente de consultório, auxiliar de contabilidade, maquiagem, montagem e manutenção de microcomputadores, programas Android, redes e teleprocessamento, robótica, webdesigner, garçom, barman, barista, organizador de eventos e mecânica de automóveis.

Além do programa Partiu Futuro, a Secretaria do Trabalho está com vasta programação de cursos profissionalizantes para serem oferecidos neste ano. “Está prevista licitação para cursos de educação à distância. Quem se inscrever, poderá fazer quantos cursos conseguir, em um período de dois meses, dentre 84 opções diferentes, podendo, inclusive, serem acrescidos mais cursos dependendo da demanda do setor produtivo. Todas as capacitações terão duração de 160h/aula”, adianta o secretário-executivo da pasta, Ivan Alves.

Ivan diz que também serão oferecidas capacitações na modalidade semipresencial, em 32 cursos diferentes, em unidades móveis que serão colocadas, de forma itinerante, em várias regiões administrativas do DF. “A Secretaria do Trabalho foi redimensionada e, com isso, criamos a Subsecretaria de Qualificação Profissional. Assim, estamos fazendo o planejamento para que a gente lance, neste ano, essas qualificações, atendendo ao Decreto 41.551, de dezembro de 2020, que criou a Política Distrital de Qualificação Social e Profissional”.

Uma das primeiras qualificações lançadas pós-decreto foi o Renova DF, que selecionou 3,5 mil pessoas para participar de cursos e ainda receber uma ajuda de custo no valor de R$ 1.045, mais auxílio-transporte de R$ 152.

Print Friendly, PDF & Email