PT anuncia apoio ao candidato à presidência da Câmara Baleia Rossi

Baleia Rossi (MDB-SP) comemora a decisão do PT e afirma que busca por uma uma “Câmara livre e independente”

Nessa segunda-feira (4) o PT decidiu apoiar a candidatura do candidato à presidência da Câmara, Baleia Rossi (MDB-SP). O apoio do PT era de extrema importância para Baleia que deve lançar sua candidatura nesta quarta-feira (6). PT, PCdoB, PSB, PDT e Rede também declararam seu apoio a Rossi. A eleição acontecerá no dia 1° de fevereiro.

Baleia Rossi comemorou em suas redes sociais a decisão do PT, “A frente ampla ficou ainda maior. O PT anunciou apoio a nossa candidatura. É um grande dia para quem defende uma Câmara livre e independente. Somos 11 partidos diferentes. Divergimos em muitos assuntos. Mas estamos juntos na defesa de uma democracia viva e forte!”, escreveu.

Em nota, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR) e o líder do PT na Câmara, Enio Verri (PR), afirmaram que a bancada do partido decidiu apoiar Baleia Rossi a partir de compromissos firmados pelo candidato. O partido ressalta que a aliança é exclusivamente em torno da Mesa Diretora da Câmara, “se dá exclusivamente em torno da eleição da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, não se estendendo a qualquer outro tipo de entendimento, muito menos às eleições presidenciais de 2022”.

A esquerda que tradicionalmente lança uma candidatura própria, preferiu neste ano apoiar qualquer candidato que pudesse derrotar um bolsonarista, e assim manter a independência da Câmara. Arthur Lira (PP-AL), candidato do presidente Jair Bolsonaro, conta com o apoio de PL, PP, PSD, Republicanos, Solidariedade, Pros, Patriota, PSC e Avante, somando 195 deputados.

PSOL

Apesar do PSol ainda não definir para quem vai seu apoio, Sâmia Bomfim (PSOL-SP) afirma que votar em Baleia Rossi será a única saída, “Vai ser inevitável dar o voto a ele no segundo turno. É uma questão de analisar o cenário. E, para mim, o pior dos mundos é a Câmara ser presidida por um bolsonarista”. pontuou.

A parlamentar disse ainda que a prioridade da sigla é derrotar o Bolsonaro. “Seria mais difícil a nossa situação. A nossa prioridade maior é derrotar Bolsonaro e mostrar o movimento do PSol nesse sentido. E isso passa pela escolha da definição do candidato a presidente da Câmara.” afirmou.

Traições

Os líderes estão tendo um grande trabalho para convencer seus parlamentares a votarem nos candidatos apoiados, tendo em vista que o voto é secreto e cada parlamentar vota em quem quiser, Arthur Lira se apoia nisso para vencer as eleições.

O líder do PSB na Câmara, Alessandro Molon (RJ) não acredita que haverá traições na sigla. “Acho que o diálogo que temos tido é muito positivo. A receptividade tem sido muito boa, os colegas têm entendido que é importante o partido caminhar unido na defesa da independência da Câmara e da democracia brasileira. Seria grave que deputados do PSB descumprissem e colaborassem para entregar o comando da Câmara ao candidato do Bolsonaro”, avaliou.

Vice-líder do PSB, Elias Vaz (GO), afirma que decisões como essa são normais, “Têm parlamentar do bloco do Lira, e já manifestou para mim, que vai votar no Baleia. É um processo que deve acontecer”, destacou.

Print Friendly, PDF & Email