PT resolve apoiar à presidência do Senado Rodrigo Pacheco, do DEM, que tem apoio de Alcolumbre

Direção do PT ressalta que o apoio é específico para a eleição da Mesa Diretora do Senado Federal, sem se estender a outras questões como a eleição presidencial

Nesta segunda-feira (11), o PT decidiu apoiar o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) na disputa para a presidência do Senado Federal. Pacheco é apoiado pelo presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP). A eleição acontecerá em fevereiro.

Por meio de uma nota, Rogério Carvalho (PT-SE) e o vice-líder Jaques Wagner (PT-BA) disseram que a decisão de apoiar o candidato foi unânime.

“O PT tem bastante claro que a aliança com partidos dos quais divergimos politicamente, ideologicamente e ao longo do processo histórico se dá exclusivamente em torno da eleição da Mesa Diretora do Senado Federal, não se estendendo a qualquer outro tipo de entendimento, muito menos às eleições presidenciais”, diz a nota assinada pelo líder do partido, Rogério Carvalho.

“O PT continuará lutando, dentro e fora do Parlamento, pela soberania nacional, contra as privatizações de empresas estratégicas ao desenvolvimento, a agenda neoliberal que compromete o presente e o futuro do país, em defesa dos direitos dos trabalhadores, pelo impeachment de Jair Bolsonaro e pelo resgate dos direitos políticos e cidadãos do ex-presidente Lula”, acrescentou.

O MDB disse que irá disputar a eleição contra Pacheco, mas ainda não anunciou quem irá ser candidato. O partido quer recuperar o comando do Senado, após ter presidido a Casa de 2017 a 2018. Quatro nomes são cotados: Eduardo Braga (MDB-AM), líder do partido no Senado; Simone Tebet (MDB-MS), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ); Fernando Bezerra (MDB-PE), líder do governo no Senado; Eduardo Gomes (MDB-TO), líder do governo no Congresso.

Print Friendly, PDF & Email