Sacolas plásticas serão proibidas a partir de agosto de 2022 no DF

O texto segue para sanção de Ibaneis

Na terça-feira (11), a Câmara Legislativa (CLDF) decidiu uma nova data para o fim da venda ou distribuição de sacolas plásticas em estabelecimentos do Distrito Federal. A proposta sugere a substituição do uso de sacolas plásticas por produtos feitos com material biodegradável. As sacolas plásticas serão proibidas a partir do dia 31 de julho de 2022.

Conforme o Projeto de Lei 6.322, de 10 de julho de 2019, proposto pelo deputado distrital Leandro Grass (Rede), as sacolas seriam abolidas no DF em 2020. Devido à crise sanitária causada pelo novo coronavírus, o prazo foi ampliado.

“A ideia original, lá em 2019, era a da preservação ambiental mesmo, com menos consumo e despejo desse plástico. Mas com a chegada da pandemia, a gente viu que tem muita gente com dificuldade financeira, incluindo pequenos empresários. Então esse prazo maior é pensando nos empreendedores que tiveram uma queda brusca nos seus rendimentos”, explicou.

O prazo já havia sido prorrogado antes, com previsão para janeiro 2021. Na terça-feira (11), a Câmara aprovou o Projeto de Lei nº 1.251, de 2020, que também foi apresentado por Grass, alterando novamente o prazo para a limitação do plástico, estabelecido na Lei 6.322.

Leia também:
Semana do Cerrado terá atividades educativas em trilhas

Leandro Grass disse que o prazo maior é para facilitar a recuperada dos empreenderes, que já sofreram uma queda brusca dos rendimentos devido a pandemia.

Print Friendly, PDF & Email