Salário mínimo pode subir para R$ 1.155,55 em 2022

O salário mínimo está em R$ 1.100. Se a nova previsão do governo, de alta de 5,05% no INPC neste ano, se confirmar, o salário mínimo subiria para R$ 1.155,55 em 2022

Nesta terça-feira (18), a Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia informou que elevou de 4,27% para 5,05% a estimativa de inflação de 2021 medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que é o índice usado pelo governo para a correção anual do salário mínimo.

Leia também:
"Semipresidencialismo é golpe para evitar que possamos ganhar as eleições", diz Lula

Hoje, o salário mínimo é de R$ 1.100. Em abril, o governo divulgou a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2022 em que prevê alta de 4,27% para o INPC neste ano, o que levaria a uma correção do mínimo para R$ 1.147 no ano que vem.

Se a nova previsão do governo, de alta de 5,05% no INPC neste ano, se confirmar, o salário para R$ 1.155,55 em 2022.

Novas estimativas para o salário mínimo de 2022 podem surgir no decorrer de 2021, de acordo com a base nas projeções de inflação para o ano de 2021.

Leia também:
De acordo com IBGE, desemprego fica em 14,6% e atinge 14,8 mi no trimestre encerrado em maio

Em 2021, o salário mínimo de R$ 1.100 não repôs a inflação do ano passado. A correção aplicada pelo governo foi de 5,26%, mas a inflação medida pelo INPC somou 5,45% no ano passado. O salário mínimo deveria ter sido reajustado para R$ 1.101,95 neste ano.

Impacto

Com um novo reajuste, o governo federal também gasta mais. Isso porque os benefícios previdenciários não podem ser menores que o valor mínimo.

Segundo cálculos do governo, a cada R$ 1 de aumento do salário mínimo cria-se uma despesa em 2020 de aproximadamente R$ 355 mi.

Leia também:
Eleições 2022: “não sei se vou disputar as eleições do ano que vem”, diz Bolsonaro

Um reajuste R$ 8,55 maior para o salário mínimo em 2022 representaria uma queda de cerca de R$ 3 bi nas despesas criadas para o governo federal.

Print Friendly, PDF & Email