Sangue é Vida: GDF lança campanha para que servidores públicos doem sangue

A ideia é sensibilizar os servidores do Governo Federal (GDF) a doarem sangue

Segundo a Secretaria Executiva de Valorização e Qualidade de Vida (Sequali), da Secretaria de Economia, o número de doações de sangue no Distrito Federal caiu em decorrência da pandemia.  A pasta e o Hemocentro lançaram a campanha Sangue é Vida, que visa sensibilizar os servidores do Governo do Distrito Federal (GDF) a doarem sangue.

“Dependemos da solidariedade das pessoas para manter os estoques do nosso Hemocentro. Essa é uma questão que toca sensivelmente toda a sociedade, e os nossos servidores podem contribuir muito neste momento crítico”, destaca a secretária executiva da Sequali, Adriana Faria.

“As pessoas só devem sair de casa para o essencial, e precisamos ter consciência de que doar sangue é essencial, porque não existe nada que possa substituí-lo. Neste momento de pandemia, como a demanda por sangue não diminuiu, é importante que as doações também não diminuam”, afirma a presidente da Fundação Hemocentro de Brasília (FHB), Bárbara Simões.

O Hemocentro está tomando todo o cuidado na prevenção em combate ao vírus. “A organização de pequenos grupos de doação é importante para que o Hemocentro continue desempenhando o seu papel durante a pandemia. Com as campanhas de doação, conseguimos mobilizar várias pessoas ao mesmo tempo, encorajando até mesmo aqueles que tinham medo de doar”, informa a presidente do Hemocentro.

O agendamento deve ser feito pelo site https://agenda.df.gov.br/ ou pelo telefone 160.

Para a doação de sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 51kg e estar bem de saúde.

O doador deve estar bem alimentado. Deve evitar comida gordurosas e derivados do leite. Não deve ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes da doação e precisa beber bastante água.

Print Friendly, PDF & Email