Secretária de Saúde do DF cria canal para combater fake news

Segundo a SES-DF, as mensagens relacionadas ao trabalho da pasta serão analisadas pela área técnica

Com o objetivo de combater fake news, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) criou um canal de comunicação relacionados aos serviços prestados pela pasta.

Quem receber uma notícia duvidosa, pode encaminhar para o WhatsApp: (61) 9262-6335. Segundo a Secretaria, as mensagens relacionadas ao trabalho da pasta serão analisadas pela área técnica. O telefone será usado apenas para receber e desmentir fake news que abordam ações da pasta, como a vacinação contra a Covid-19.

Quem quiser denunciar irregularidades devem recorrer a outros canais, como a ouvidoria do governo do DF: ouvidoria.df.gov.br

Uma das notícias falsas que a secretaria recebeu diz que vacinação contra o novo coronavírus foi suspensa em alguns locais do DF. Entretanto, a informação é falsa. A Secretária de Saúde continua vacinando o grupo prioritário. Até a noite dessa quarta-feira (27), 33.317 pessoas já tinham recebido a primeira dose da vacina.

 Fake news sobre a vacina

A fim de combater as fakes news sobre a vacinação, o movimento “Todos pelas Vacinas” criou uma página na internet para ajudar a população a entender o que é verdadeiro e o que é falso. A iniciativa é das organizações União Pró-vacina, Observatório Covid-19 BR e a equipe Halo, ligado à Organização das Nações Unidas (ONU). Site: todospelasvacinas.info

Quem presenciar ou conhecer casos de irregularidades na aplicação dos imunizantes no DF, pode denunciar por meio de um formulário eletrônico ou pelo telefone 0800 644 9500 (ligação gratuita), que está disponível de segunda a sexta-feira, das 12h00 às 18h00.

A Câmara Legislativa também criou uma central para receber denúncias de irregularidades durante a campanha de vacinação contra a Covid-19 na capital. As reclamações devem ser enviadas pelo WhatsApp, no telefone (61) 99904-1681, e serão analisadas pela Comissão Especial da Vacina, criada pelos distritais no mês passado, para fiscalizar a imunização no DF.

Print Friendly, PDF & Email