Segundo IBGE, DF tem a melhor recuperação do país no setor de serviços no início de 2021

Os dados são referentes ao mês de janeiro, em comparação a dezembro. O setor de transportes foi o que mais influenciou o índice

Segundo levantamento do Instituto Brasileiro (IBGE), o setor de serviços no Distrito federal, em janeiro, comparado a dezembro de 2020, mostrou um crescimento de 10,9%, com ajuste sazonal.  Os dados fazem parte da Pesquisa Mensal de Serviços, divulgada pelo IBGE nessa terça-feira (9).

O desempenho da capital é oito pontos percentuais maior que o segundo colocado, Minas Gerais, que teve variação de 2,6%.

Leia também:
De acordo com pesquisa, rejeição a Bolsonaro e ao governo seguem em seu momento de maior rejeição

 Apesar do resultado ser positivo em relação a dezembro, comparado ao volume de serviços da capital registrado em janeiro de 2020, período pré-pandemia, o resultado é o de -7,2%. “O terceiro pior índice local nos últimos 10 anos”, aponta o IBGE.

O setor que mais influenciou o índice foi o de transportes, com variação de 6,9% em janeiro comparado a dezembro.

Pré-pandemia

De acordo com o monitoramento de IBGE, o volume de serviços no DF teve queda 7,2% em janeiro deste ano, comparado ao mesmo período de 2020. Segundo dados, na última década, o cenário só não é menor que os registrados em 2017 e 2018, quando o índice chegou a -15,3% e -8,9% respectivamente.

Leia também:
De acordo com IBGE, desemprego fica em 14,6% e atinge 14,8 mi no trimestre encerrado em maio

O DF, no ranking nacional, fica em 19º lugar com o desempenho do setor de serviços comparado ao período pré-pandemia, que também está abaixo do resultado nacional, que teve uma redução de 4,7%.

A categoria de serviços prestados às famílias, que envolve lazer, apresentou o pior resultado em janeiro de 2021: -29,5%, maior responsável pela retração.

Print Friendly, PDF & Email