Solidariedade Salva: pontos de vacinação no DF recebem doações de cestas básicas

Solidariedade Salva: pontos de vacinação no DF recebem doações de cestas básicas

O objetivo é ajudar famílias em situação de vulnerabilidade social. O projeto é coordenado pela Subchefia de Políticas Sociais e Primeira Infância do gabinete do Governador em conjunto com a Secretaria de Saúde, a Secretaria de Governo e a Vice-Governadoria

Os pontos de vacinação do DF começaram a receber cestas básicas que serão entregues a famílias em situações de vulnerabilidade social. Redes de supermercado adeririam ao movimento do Solidariedade Salva, as redes Caíque Super Top, Super Veneza, Cerramix, Superbom, Pravocê, Dona de Casa, Comper, Big Box e Ultrabox também são pontos de recebimento de doações.

O projeto é coordenado pela Subchefia de Políticas Sociais e Primeira Infância do gabinete do governador em conjunto com a Secretaria de Saúde, a Secretaria de Governo e a Vice-Governadoria. A Defesa Civil e o Corpo Bombeiros Militar estão encarregados da logística para a entrega dos alimentos às famílias.

Osnei Okumoto, secretário de Saúde, exaltou a iniciativa de arrecadações de alimentos para as pessoas que “enfrentam dificuldade num momento tão grave com o que estamos vivendo, que está deixando as pessoas sem emprego, sem renda e ainda com situações de perda de seus entes queridos”. Okumuto afirmou que a Secretaria de Saúde se sente honrada em participar dessa parceria.

O objetivo do Solidariedade Salva é viralizar o bem por meio de doações de alimentos para aqueles que mais precisam.

Leia também:  Fome na pandemia se agrava com redução das doações e ausência de auxílio emergencial

A hashtag #solidaridadesalva está sendo usada para chamar atenção para que mais pessoas ajudem o próximo nessa campanha.

Para Mayara Noronha Rocha, primeira-dama, esse é o momento que devemos olhar o próximo e levarmos esperança em forma de alimento para aqueles que necessitam.

“Precisamos deixar o pensamento individual de lado e pensarmos no coletivo. Assim, é possível atenuar o sofrimento de várias famílias do DF”, completou Mayara.