“Tem idiotas que até hoje ficam em casa”, diz Bolsonaro sobre isolamento social

o chefe do Executivo nacional aproveitou para elogiar produtores rurais por não terem parado durante a pandemia

Na manhã desta segunda-feira (17), ao conversar com apoiadores, em frente ao Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chamou de “idiotas” as pessoas que cumprem o isolamento social.  

Bolsonaro aproveitou para elogiar produtores rurais por não terem parado durante a pandemia. “O agro realmente não parou. Tem uns idiotas aí, o ‘fique em casa’. Tem alguns idiotas que até hoje ficam em casa. Se o campo tivesse ficado em casa, esse cara tinha morrido de fome, esse idiota tinha morrido de fome. Daí, ficam reclamando de tudo”. Ruralistas convocaram um ato de apoio ao governo federal em Brasília no último sábado (15).

O chefe do Executivo nacional é crítico de medidas restritivas e também não segue os protocolos recomendados pelas autoridades sanitárias. Durante a conversa com seus eleitores, Bolsonaro não usava máscara.

Leia também:
Covid-19: DF tem mais de 50% da população acima de 18 anos vacinada com a primeira dose

O presidente reclamou de quem é contra a utilização de cloroquina como tratamento da Covid-19, por mais que o remédio não tenha comprovação científica de que é eficaz contra a doença.

Uma mulher pediu para que Jair Bolsonaro vetasse um projeto de lei ainda em tramitação no Congresso que propõe a autorização do comércio de derivados da cannabis para fins medicinais no Brasil.

O presidente garantiu que não sancionará a matéria caso seja aprovada, e ainda ironizou: “Engraçado, maconha pode, cloroquina não pode”. “A esquerda pega uma oportunidade para querer liberar drogas. Maconha e cocaína faz bem”.

Print Friendly, PDF & Email