Testagem massiva é fundamental para prevenção e prognóstico da Covid-19

Testagem massiva é fundamental para prevenção e prognóstico da Covid-19

No DF existem dois tipos de testagem disponíveis tanto na rede privada quanto na pública

Uma das principais iniciativas adotadas pelas organizaçẽs é testar massivamente a população para a detecção do novo coronavírus. No Distrito Federal já foram realizados mais de 291 mil exames. 

O diagnóstico preciso e correto é fundamental para a prevenção e prognóstico da doença. É o que explica a infectologista do Hospital Brasília Ana Helena Germoglio. “A grande importância de fazermos o diagnóstico do paciente no momento correto é a sua segregação”, ressalta, sobre a importância do isolamento. A partir dos resultados obtidos, dados essenciais para o entendimento e rastreamento da população podem ser fornecidos.

No DF existem dois tipos de testes, ambos disponíveis nas redes pública e privada de saúde. O primeiro, há o teste rápido (IgG-IgM), usado na testagem em massa da população. Esse tipo de testagem é realizado com uma amostra de sangue em aparelho digital ou secreção nasal e de garganta. Segundo a Secretaria de Saúde, a limitação é necessidade de anticorpo, detectando positivo só a partir do oitavo dia do aparecimento dos sintomas. “De maneira geral, esse tipo de teste tem sensibilidade acima de 80% e especificidade acima de 90%”, afirma o órgão. Neste caso, o resultado sai, em média, em 30 minutos.

Em nota, a Secretaria de Saúde reforçou que todo exame positivo é inserido no banco de dados para investigação epidemiológica do caso e levantamento das informações do paciente. “As equipes de vigilância epidemiológica que atuam nas unidades públicas de todo o DF fazem o monitoramento desses pacientes por meio de ligações telefônicas para acompanhar a evolução do caso”, diz. O órgão reforçou que, caso o paciente em isolamento apresente piora dos sintomas, deve procurar imediatamente uma unidade de saúde.