Vale assina acordo de R$ 37,68 bi para reparação à tragédia de Brumadinho, ocorrida em 2019

Além da mineradora, assinaram o acordo o governo de Minas Gerais, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), o Ministério Público Federal (MPF) e a Defensoria Pública do estado

Na manhã desta quinta-feira (4), o Governo de Minas Gerais e a Vale assinaram o acordo bilionário para reparação dos danos provocados pela tragédia de Brumadinho. Segundo o G1, após quatro meses de negociações e 200 horas de reuniões, o termo foi assinado com o valor de mais de R$ 37 bi.

A Vale é responsável pela barragem que se rompeu na mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, no dia 25 de janeiro de 2019, matando 270 pessoas.

A audiência começou às 9h00 no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Foram registrados protestos dos afetados pela tragédia.

“A Vale está determinada a reparar integralmente e compensar os danos causados pela tragédia de Brumadinho, e a contribuir, cada vez mais, para melhoria e desenvolvimento das comunidades em que atuamos. Confiamos que este acordo global é um passo importante nessa direção. Sabemos que temos um caminho a percorrer e seguimos firmes em nosso propósito, alinhado com nosso Novo Pacto com a Sociedade”, afirma o diretor-presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo.

Perguntando sobre quando esses recursos acordados nesta quinta serão recebidos pelo governo, o governador Romeu Zema (Novo) disse que “esses recursos já estão sendo aplicados desde o dia 25 de janeiro de 2019”. Mas que, com a assinatura do termo de reparação, “a partir da próxima semana”, serão abertos editais para diversas obras.

Print Friendly, PDF & Email