Valor de mercado do BRB supera a marca R$ 10 bi pela primeira vez, o que representa crescimento de 1.098% em relação a 2018

É a primeira vez que a instituição vale mais do que R$ 10 bi. Valorização é fruto da realização Split, ou seja, aumento da quantidade de ações na Bolsa

O Banco de Brasília (BRB) superou nesta terça-feira, pela primeira vez, a marca de R$ 10 bi, chegando a R$ 13,46 bi de valor de mercado, o que representa crescimento de 1.098%. É a primeira vez que o preço supera a marca de R$ 10 bi. No final de 2018, o banco valia R$ 1,1 bi na Bolsa de Valores.

De acordo com o BRB, a valorização é fruto da realização de Split, que é o aumento da quantidade de ações na Bolsa. O banco disse que esse é um reflexo dos benefícios de governança, “ancorada nas melhores práticas de mercado”.  

“O BRB tem atuado para ser, cada vez mais, um banco moderno, completo, ágil e inovador. Nesse sentido, focamos em aumentar os nossos negócios e resultados, além do fortalecimento, como banco público, do papel social da instituição”, disse o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

O BRB possui 780 mil clientes e conta com agências, sendo 119 no Distrito Federal e outras 17 no entorno do DF e nos estados de Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Com o banco digital lançado em julho de 2020 junto ao Flamengo, o Nação BRB Fla, o BRB já possui mais de 98 mil contas abertas, está presente em todos os continentes e em mais da metade dos municípios do país.  

Print Friendly, PDF & Email