O Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão na Coletiva de Imprensa.

Vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirma que irá tomar a vacina contra covid-19

O vice-presidente, que estava afastado após contrair o vírus, retornou ao cargo nesta segunda-feira (11) e afirmou que está esperando sua vez de ser imunizado

Nesta segunda-feira (11), Hamilton Mourão fez sua primeira aparição pública após ser diagnosticado com coronavírus no dia 27 de dezembro. Em entrevista concedida a jornalistas, o vice-presidente afirmou que pretende tomar a vacina, mas que irá esperar sua vez de ser imunizado.

“Eu acho que a vacina é para o país todo. Não é uma questão individual, o indivíduo aqui está subordinado ao coletivo, nesse caso. Pretendo tomar a vacina dentro da minha vez, eu sou do grupo 2, de acordo com o planejamento. Tomo antes, se for uma questão propagandística”, disse.

A afirmação de Mourão destoa das falas do presidente Jair Bolsonaro, que manifestou não ter intenção de tomar a vacina. Conforme o Ministério da Saúde, no último domingo (10), o Brasil contabilizou 203.100 mortes e 8.105.790 casos de covid-19. Mourão lamentou a marca e afirmou que perdeu grandes amigos para a doença.

“Infelizmente, existe esse número elevado, tanto é que na semana passada perdi dois amigos de longa data para essa doença, mas a nossa medicina tem feito um papel muito bom e, quando você olha a realidade dos números, existe um número significativo de gente que morreu, mas nós temos mais de 7,5 milhões de pessoas que foram curadas. Mais um feito da nossa medicina”. ressaltou.

Sobre a aquisição de seringas, o vice-presidente afirmou que os estados têm capacidade de começar a vacinação, “Os estados têm material para começar a vacinação e o governo federal pode fazer uma requisição de seringa e agulha para complementar o que for necessário”, sugeriu Mourão.

Print Friendly, PDF & Email